DP, Processos e LGPD

Atualizado: há 5 dias



Para a segunda entrevista do PreventCast, convidamos nossos colaboradores do Departamento Pessoal. A supervisora Camila Izidoro e a analista Gabriella Dantas, para dizer como a área atua e qual a sua importância dentro da HS.


No início da conversa esclarecemos a diferença entre DP e RH, que sabemos que muitos têm dúvida. O RH é responsável pelo gerenciamento de pessoas, ou seja, atua na parte estratégica da empresa. Já o DP lida com a parte burocrática, como folha de pagamento, férias e licenças, benéficos, entre outros. Sendo assim a parte operacional da empresa.


De modo geral, o Departamento Pessoal é quem assume as tarefas mais burocráticas para garantir o cumprimento de leis, normas e a relação ética entre empresa e colaboradores.


“O RH é a porta de entrada da empresa”, falou Camila.

Uma das atribuições mais fundamentais do setor é a parte de integração, momento crítico para toda nova contratação. É nessa hora que as partes mais importantes da cultura da empresa e do trabalho a serem realizado são passados para o novo funcionário, algo que deve ser feito com esmero e dedicação para que no futuro não se criem lacunas na formação desse profissional aqui dentro da HS.


A essa altura, já é possível ter uma ideia da importância do Departamento Pessoal para as empresas, não é verdade?


Sabemos que essa área lida com todos os dados de nossos colaboradores, por conta disso, a chegada da LGPD promoveu adaptações importantes para o departamento, que precisa garantir a segurança das informações, promover a transparência e ter a autorização dos titulares para a coleta e tratamento de dados de candidatos e colaboradores. Uma proteção já ensinada na faculdade ou curso direcionado para a área.


Vale ressaltar que a empresa está autorizada pela LGPD a utilizar os dados pessoais de seus colaboradores e fornecedores para execução de contratos, principalmente aqueles que garantam benefícios aos colaboradores. Contudo, é importante ter cautela nos procedimentos para que a lei seja aplicada corretamente, seja no processo de recrutamento, durante o contrato, após a efetivação e até no desligamento.


“Temos completa noção da importância das informações que guardamos e das consequências de um deslize” diz Gabriella.

Para você que tem interesse em atuar na área que tal uma dica?


Empatia: A arte de se colocar no lugar do outro. Entre as habilidades do departamento pessoal está a capacidade de lidar com questões muito particulares dos indivíduos que compõem o quadro de funcionários e, por esse motivo, ser capaz de ter empatia é fundamental para o bom curso das relações.


Ao se colocar no lugar do outro, é possível ter mais tato para resolver os problemas sem se mostrar severo demais e também sem ser indulgente para com os deveres do colaborador. Essa característica auxilia na tomada de decisões de forma sábia e sensata, sem prejudicar ninguém, compreendendo a realidade do outro e atuando da melhor maneira para que todos fiquem satisfeitos.

 

Ouça a conversa na íntegra no Spotify:



Posts recentes

Ver tudo